Quem dança seus males espanta, por Álvaro Lopes

Há já muitos anos que sou professor de fitness e de dança. E, passados todos estes anos, dificilmente encontro uma forma melhor de combinar treino e divertimento.

O facto das pessoas se ligaram à música e viajarem muitas vezes para onde os ritmos as levam, faz com os 45 ou 60 minutos de aula sejam vividos intensamente, normalmente acompanhados por um sorriso nos lábios.

dança_fitnessOs benefícios da dança como uma atividade física são bem conhecidos: aumento da flexibilidade, melhoria da capacidade aeróbica, desenvolvimento da coordenação motora e perda de peso, entre tantos outros. Em algumas modalidades é possível gastar até 600kcal/hora e ter um corpo modelado e definido. As aulas aeróbicas são as mais indicadas, porque elas mantêm os batimentos cardíacos acelerados e estáveis, como o Kuduro, Hip Hop, Dancehall, Zumba e Braza.

Mas, além destes benefícios, devemos olhar a Dança como uma terapia para a alma. Socialização, combate à depressão ou aumento da auto-estima são algumas das transformações que se vêm nas pessoas que se arriscam a entrar numa aula.

Hoje, existem diversos tipos de danças que podem enquadrar-se em qualquer tipo de necessidade. Crianças, adultos e idosos, desde que tenham o acompanhamento e instruções de um profissional capacitado, podem praticar até mesmo mais de uma modalidade. E entre estas modalidades surgem os programas de Dança Fitness, geralmente olhados de lado pela comunidade dançante.

Em minha opinião, ainda bem que existem! São estes programas que ajudam quebrar o estigma de que a dança é só para alguns. A dança é para todos! Até porque quem dança… é muito mais feliz!

 Álvaro Lopes é Director Geral Brazadancefit, Formador Fitness Friends, Professor de Fitness e Dança desde 2001, Presenter nacional em várias convençoes, CEO Jazzy.

« Voltar às últimas notícias