Dia 1 – IHRSA 2015 – Los Angeles: Personal Training e Significado de Sucesso

15CV_logo-horizA IHRSA 2015, a convenção internacional mais importante da industria do fitness, iniciou esta quarta-feira em Los Angeles, prolongando-se até ao dia 14, Sábado.

Apesar de a exposição apenas abrir portas na quinta-feira, dia 12, o primeiro dia foi repleto de apresentações, prelecções e trocas de experiências entre profissionais de todos os cantos do mundo. Com participantes de mais de 80 países, a IHRSA 2015 permite conhecer a realidade do mercado nos cinco continentes.

Neste primeiro dia gostaria de salientar duas prelecções que abordo de seguida.

Managing Your Personal Training Business: Metrics for Success
Tim Keightley é um veterano na industria do fitness, tendo já passado pela Fitness First, Town Sports International e Les Mills. Nesta preleção focou-se no Personal Training e nas métricas que permitem controlar, medir e alcançar o sucesso.

Para Tim Knightley, as principais métricas a avaliar e definir são:

  • Total de receita do personal training;
  • Número de sessões dadas;
  • Taxa de penetração nos clientes activos;
  • Número de novas interacções com sócios;
  • Honorários e orçamento.

Neste processo de definição de métricas, Tim Knightley considera que é necessário termos noção se dominamos ou não a informação referente ao serviços de Personal Training que oferecemos. Nesse sentido ele disponibiliza uma série de perguntas cuja resposta vai ajudar-nos a identificar e perceber o estado do serviço que prestamos:

  • Qual é o objectivo para 2015 em sessões vendidas e dadas?
  • Como se vai alcançar o objectivo?
  • Qual é o valor de um cliente activo durante 12 meses no serviço de treino personalizado?
  • Qual é o valor de cada personal trainer?
  • Quais são as métricas e os KPIs para gerir o negócio?

Tim Knightley deixa também claro que, na sua perspectiva, é mais vantajoso ter menos mas bons profissionais que prestam um serviço de excelência e conseguem fechar a venda, do que ter muitos profissionais, que podendo alcançar o mesmo valor de vendas, não vão estar tão focados nem comprometidos com os objectivos e serviço oferecido pelo clube.

Uma das mensagens que mais reforçou, está relacionada com a importância de “decompor” os objectivos, referindo a importância de não se ficar focado apenas nos objectivos mensais necessário alcançar, mas também, e por exemplo, em conseguir responder às seguintes questões:

  • A quantas vendas diárias corresponde o objectivo mensal?
  • A quantas vendas diárias, feitas pelos instrutores, corresponde o objectivo?
  • Qual terá que ser a taxa de conversão?

Ficam os insights que considerem mais importantes nesta prelecção.

IMG_4357Por último, não posso deixar de referir a prelecção de Arianna Huffington, considerada uma das mulheres mais influentes do mundo. Mesmo não tendo feito abordagens à industria do fitness, baseou a prelecção no seu último livro “Thrive” onde procura redefinir o que é o sucesso e o significado de ser bem sucedido no mundo de hoje. Arianna Huffington define quatro pilares para o sucesso: Wellbeing, Wisdom, Wonder e Giving.

Deixo-vos alguns links interessantes caso pretendam aprofundar o conhecimento nesta área:

Até amanhã para mais um resumo do dia.

 

Mário Santos é Managing Director e co-fundador da All United Sports. Licenciado em Ciências do Desporto pela FMH e com formação executiva na London Business School e Católica Business School, é Mestre em Gestão pelo ISCTE.
« Voltar às últimas notícias