A Importância da Formação em Gestão na Indústria do Fitness – O Alicerce no Sucesso das Pessoas e das Organizações

A formação académica e profissional tem vindo a ser cada vez mais valorizada caraterizando a evolução das sociedades.

formacaoAs necessidades das pessoas e das organizações no que concerne às competências de gestão pessoal, operacional e estratégica, para responder às exigências correntes das organizações e antever ciclos de oscilações futuras estratégicas, faz com que cada vez mais a aposta seja obrigatoriamente no sentido da formação. Sem a formação adequada as pessoas dificilmente criam valor para as organizações e estas para o mercado. Sem a formação adequada as organizações sofrem de entropia, sistemas fechados, onde não estabelecem relações de troca com os stakeholders (clientes, fornecedores, estado, etc.) tornando-se ineficientes, fracas, inadaptadas, sem fator concorrencial acabando por “morrer” saindo do mercado. No seguimento, têm vindo a surgir no mercado uma vasta oferta formativa conferente de grau académico (licenciaturas, mestrados e doutoramentos) e não conferente de grau académico (especializações e pós-graduações).

A indústria do fitness não é exceção, muito pelo contrário, é um setor em forte expansão estratégica e que a obrigatoriedade da formação base e contínua é um dos alicerces que motivou a forte regulamentação do setor. Focando-nos nas organizações de fitness, que para além das necessidades técnicas (instrutor, director técnico, professor de natação, etc.), têm necessidades de gestão de acordo com as leis de mercado e livre-concorrência, têm de ser geridas por pessoas e com pessoas com formação que extravasa e / ou complementa as competências técnicas dos profissionais de fitness.

As organizações de fitness, que vão desde a mais pequena (por exemplo, 100 sócios) à maior (por exemplo, mais de 10 000 sócios), que vão desde o conceito mais tradicional ao conceito mais recente e inovador, têm de ser lucrativas. Pode acontecer que muitas organizações de fitness hoje sejam lucrativas, mas a questão que se coloca em termos de gestão, não é o hoje é “como estarão estas organizações de fitness amanhã (daqui a 6 meses, daqui a 5 anos)?”. A consolidação da formação em gestão ajuda a antever situações futuras, através da realização de diferentes cenários estratégicos, financeiros e / ou operacionais.

Para dar resposta a esta e outras questões de gestão organizacional, que surgem diariamente, existem no mercado 3 áreas de formação, que se complementam através da multidisciplinaridade e criam valor pessoal e organizacional. Nas formações conferentes de grau académico existe uma forte aposta na Gestão do Desporto com duas áreas científicas dominantes: a gestão e o desporto. A área científica da gestão faculta as bases sólidas que permitem gerir uma empresa (contabilidade, estatística, finanças, etc) e a área científica do desporto as bases sólidas para a gestão das especificidades do desporto (eventos, marketing, instalações, etc). Complementando esta formação, conferente de grau académico, existem formações não conferentes de grau académico como são exemplo as Especializações em Direito do Fitness e as Pós-graduações em Gestão de Ginásios e Health Clubs. Ambas as formações permitem uma forte especialização na área do fitness em domínios como as áreas da regulamentação, da fiscalidade, das relações laborais, dos direitos e deveres dos ginásios e sócios, do funcionamento das instalações, da gestão das pessoas, da comunicação, das vendas e da retenção de sócios. Finalmente, como complementos das duas áreas de formação referidas, as formações não conferentes de grau académico nas áreas do Comportamento Humano / Organizacional devem ser igualmente consideradas. A oferta de mercado, no domínio do comportamento, é vasta e aborda temas como a liderança, a motivação, a negociação, os conflitos, os grupos de trabalho e os jogos de poder.

Assim, após uma resumida explanação sobre a oferta formativa para área específica da gestão do fitness importa referir que muitas mais formações existem em áreas científicas diversificadas (desporto, psicologia, história, filosofia, matemática, etc.) e que juntamente com o apresentado se podem tornar poderosíssimas armas de empreendedorismos e inovação no fitness, criando e acrescentado valor tanto a nível pessoal como organizacional.

 

 Vera Pedragosa é Doutorada em Ciências do Desporto (especialidade Gestão do Desporto) pela Faculdade de Motricidade Humana – Universidade de Lisboa, Professora Auxiliar, Membro do Conselho Científico e Coordenadora Científica da Licenciatura em Gestão do Desporto do Departamento de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Autónoma de Lisboa e Investigadora em comportamentos do consumidor em contexto Fitness com trabalhos publicados em conferências e revistas nacionais e internacionais com revisão por pares, co-autora de vários livros. Trabalhou 12 anos na indústria do fitness
« Voltar às últimas notícias